BRAIP ads_banner

Pedreira clandestina em que pessoas eram pagas com crack é descoberta no RS

CasaNotícias

Pedreira clandestina em que pessoas eram pagas com crack é descoberta no RS

Homem é baleado e várias pessoas são esfaqueadas em shopping de Sydney, diz polícia australiana
Acidente com ônibus escolar em Paulínia (SP) deixa 15 pessoas feridas
Dua Lipa é eleita uma das 100 pessoas mais influentes de 2024 pela Time

Uma pedreira clandestina foi descoberta, nesta terça-feira (16), durante uma ação de combate ao tráfico de drogas, em Taquara, na Região Metropolitana de Porto Alegre (RS). Pessoas que trabalhavam no local foram encontradas em situação análoga à escravidão.

Segundo a Polícia Civil do Rio Grande do Sul (PCRS), as vítimas eram pagas com entorpecentes e foram encontradas em situação de vulnerabilidade. Durante a ação, três pessoas que estavam no local foram resgatas pelos agentes.

A primeira fase da Operação Pó de Pedra, na cidade de Taquara, foi deflagrada no dia 4 de dezembro de 2023 e nesta data prendeu em flagrante uma mulher, com uma quantidade de drogas e um indivíduo que estava foragido.

O delegado responsável pelo caso, Valeriano Garcia Neto, afirmou que após seis meses de investigação, foi deflagrada a Operação Pó de Pedra II, nesta terça-feira (16). O local encontrado era utilizado para extração, venda e transporte de pedras, no interior de Taquara.

Pedreira clandestina em que pessoas eram pagas com crack é descoberta no RS / PCRS

“A investigação visa desmantelar uma quadrilha que realiza tráfico de drogas e paga trabalhadores do interior com drogas, crack e cocaína, em um trabalho análogo a escravo”, disse Valeriano.

Segundo o delegado, 5 dos 7 alvos da operação, tem relação direta com a extração, venda e transporte de pedras Grês, que são extraídas no interior desta cidade. Ao todo, seis pessoas foram presas e encaminhadas para os procedimentos de praxe.

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner