BRAIP ads_banner

Passagem aérea por R$ 200 vai começar. Veja quem tem preferência na fila

CasaNotícias

Passagem aérea por R$ 200 vai começar. Veja quem tem preferência na fila

Boulos diz que precisará de apoio de outros partidos se for eleito prefeito de SP
Ex-BBB Fernanda toca bateria na torcida do Flamengo; veja
Qual o custo da insegurança? Consumidor paulistano paga em média até R$ 4.540 por ano

  • O programa Voa Brasil será lançado oficialmente na próxima quarta-feira (17)
  • Os bilhetes serão ofertados por meio de uma plataforma online

Uma promessa do governo de Luís Inácio Lula da Silva (PT) finalmente vai sair do papel. Anunciado há mais um ano, o programa Voa Brasil será lançado oficialmente na próxima quarta-feira (17), de acordo com o anúncio feito pelo ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, em suas redes sociais.

A ideia é construir uma plataforma para que as empresas possam oferecer passagens em períodos do ano com menos demanda, como os meses de março, abril, maio, agosto, setembro, outubro e novembro. Logo, não dependerá de financiamento governamental.

“A princípio, vamos atender 21 milhões de aposentados, que ganham até dois salários-mínimos, e 700 mil alunos do Programa Universidade Para Todos (Prouni). Então, o programa visa atender cerca de 22 milhões de brasileiros. Ao todo, serão cinco milhões de passagens disponibilizadas pelas companhias aéreas para atender os brasileiros”, disse Costa Filho em sua participação no programa Roda Viva, da TV Cultura, em 18 de março.

O ministro afirma desde o ano passado que o programa poderá ser ampliado para outros recortes da população brasileira e até mesmo ganhar uma “versão internacional“, com disponibilização de voos para outros países. Ainda assim, não há qualquer informação concreta a respeito de como e quando isso deverá ser feito no longo prazo.

O Voa Brasil tem o objetivo de priorizar as pessoas que não embarcaram em um avião nos últimos 12 meses ou que nunca sequer pisaram numa aeronave. Segundo estimativas de Costa Filho, cerca de 3 milhões de brasileiros se encaixam nessas características. A iniciativa trata-se de uma contrapartida do governo diante do encarecimento das passagens aéreas nos últimos anos. Conforme o E-Investidor mostrou nesta reportagem, as tarifas subiram 47% no acumulado do ano inteiro de 2023, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Como o programa Voa Brasil vai funcionar

Nesta primeira fase, o Voa Brasil promete passagens áreas por até R$ 200 para os aposentados do INSS e estudantes do Programa Universidade para Todos (Prouni) que não viajaram nos últimos 12 meses. Os bilhetes serão ofertados por meio de uma plataforma online.

Empresas como Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e Latam estão colaborando com o programa, disponibilizando essas passagens. O projeto está programado para fornecer quatro viagens aéreas por ano (ou seja, duas viagens de ida e volta).

O objetivo da ferramenta é funcionar como um meio de busca para o público de baixa renda encontrar preços mais acessíveis. O governo afirmou que os valores não serão todos necessariamente de R$ 200, podem custar um pouco mais, e a compra precisa ser feita com certa antecedência e fora de dias de alta temporada e feriados.

O sistema, que já está pronto segundo o ministério, vai oferecer o público-alvo às companhias aéreas. Para ter acesso à plataforma, o interessado precisa ter uma conta ativa no gov.br, de nível prata ou ouro – que é fácil de ser feito, basta apenas fazer um processo de verificação por foto e RG.

Após o login e clicar no campo referente ao programa, o usuário será direcionado para a plataforma do Voa Brasil, onde deve informar a cidade de origem e a de destino, com as datas referentes à viagem e clicar em buscar. No voo selecionado, o passageiro será direcionado na página para fazer um preenchimento com os seus dados. Depois disso é só confirmar a reserva, os dados e efetuar o pagamento.

 

 

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner