BRAIP ads_banner

O.J. Simpson: 3 obras reveladoras para entender a vida do ex-atleta

CasaNotícias

O.J. Simpson: 3 obras reveladoras para entender a vida do ex-atleta

Cidade de São Paulo amplia vacinação contra o HPV para jovens entre 15 e 19 anos
Agropecuária: zerar desmatamento e recuperar pastagens são desafio para reduzir emissões
Charmoso ou asqueroso, Tom Ripley é fascinante; veja análise comparativa entre livro, filme e série

O polêmico astro do futebol americano O.J. Simpson morreu aos 76 anos na quinta-feira, 11, em decorrência de um câncer. Acusado e inocentado pelo assassinato brutal da ex-mulher, Nicole Brown Simpson, e seu namorado Ronald Goldman, O.J. foi alvo de um dos julgamentos de maior repercussão midiática na história dos Estados Unidos. Marcado por controvérsias, o caso foi tema de livros, filmes e séries. Confira três produções reveladoras que ajudam a entender a vida do ex-atleta:

O.J.: Made in America

Vencedor do Oscar de melhor documentário em 2017, o longa-metragem reconstrói o julgamento de O.J. Simpson através de mais de 70 entrevistas com pessoas próximas ao atleta e investigadores do caso. Com impressionantes 7 horas e 47 minutos de duração, a produção era originalmente uma série para TV dividida em cinco capítulos, que foi exibida nos cinemas na íntegra para que pudesse concorrer ao Oscar. No Brasil, está disponível no Star+ e no AppleTV+.

O Povo contra O. J. Simpson: American Crime Story

O polêmico julgamento do atleta também foi tema da primeira temporada de American Crime Story, série antológica criada por Ryan Murphy. Com dez episódios e um elenco estrelado, que inclui Cuba Gooding Jr. no papel de O.J., além de Sarah Paulson, David Schwimmer e John Travolta, a temporada foi bem recebida pela crítica, vencendo nove prêmios Emmy e dois Globos de Ouro.

Continua após a publicidade

If I Did It: Confessions of the Killer 

Escrito por O.J. Simpson e um ghostwriter, o livro de 2007 descreve, hipoteticamente, como o atleta teria cometido os assassinatos de Nicole Brown Simpson e Ronald Goldman. If I Did It: Confessions of the Killer (“Se Eu Tivesse Feito: Confissões do Assassino”, em tradução livre) teve seu lançamento cancelado pouco depois de seu anúncio, em novembro de 2006, e chegou às prateleiras no ano seguinte em uma versão comentada pela família de Goldman e o jornalista Dominick Dunne. A obra não foi lançada no Brasil.

Acompanhe notícias e dicas culturais nos blogs a seguir:

Continua após a publicidade

Tela Plana para novidades da TV e do streaming
O Som e a Fúria sobre artistas e lançamentos musicais
Em Cartaz traz dicas de filmes no cinema e no streaming
Livros para notícias sobre literatura e mercado editorial

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner