BRAIP ads_banner

Dólar segue exterior e fica abaixo de R$ 5,10 no início da sessão | Finanças

CasaNotícias

Dólar segue exterior e fica abaixo de R$ 5,10 no início da sessão | Finanças

Popular nos EUA, moradia compartilhada para classe B é aposta do setor no Brasil
Incerteza sobre juros nos EUA deve atrasar oferta bilionária do BRB
‘Ficha nacional’ de antecedentes vai rastrear criminoso para impedir que vire CAC

Com apoio da dinâmica externa, onde o dólar exibe alguma fraqueza contra moedas de mercados emergentes, o câmbio doméstico ensaia um movimento de apreciação na manhã desta terça-feira, dia que não reserva indicadores ou eventos de peso no Brasil e no exterior. Neste sentido, declarações de dirigentes do Federal Reserve (Fed), que têm sido mais conservadoras, apesar de uma dinâmica mais favorável dos dados nos Estados Unidos, devem continuar a ser monitoradas com atenção pelos participantes do mercado.

“Com uma surpresa benigna de inflação nos EUA e um aparente consenso no Copom quanto ao diagnóstico de maior incerteza no cenário de referência, o real conseguiu reduzir a desvalorização observada neste trimestre. No entanto, o real ainda está sujeito a movimentos de volatilidade, enquanto persistir a incerteza fiscal doméstica em um contexto no qual o Fed não está perto de iniciar um ciclo de flexibilização monetária”, avaliam os estrategistas Mauricio Une e Renan Alves, do Rabobank, em nota enviada a clientes.

Para eles, uma menor entrada líquida de dólares neste ano e os calendários eleitorais e fiscais pela frente adicionam forças de depreciação do câmbio doméstico, especialmente nesta primeira metade de 2024. “No entanto, uma vez iniciado o ciclo de cortes de juros do Fed, ainda vemos o dólar sendo negociado a R$ 5,05 até o fim do ano”, dizem.

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner