BRAIP ads_banner

Amsterdã proíbe construção de hotéis para combater turismo em massa

CasaNotícias

Amsterdã proíbe construção de hotéis para combater turismo em massa

Equador vota referendo com série de medidas de segurança neste domingo (21)
Do ódio ao perdão, questão palestina divide os israelenses após atentados do Hamas
BBB 24 — Wanessa lança música sobre cancelamento: “Licença pra errar“

Continua após publicidade

O governo de Amsterdã proibiu, na quarta-feira, 17, a construção de novos hotéis, plano que faz parte da luta da Holanda contra o turismo em massa. Agora, um novo empreendimento hoteleiro só pode ser construído quando outro fechar ou caso ele seja considerado melhor que o anterior.

“Queremos tornar e manter a cidade habitável para residentes e visitantes. Isso significa: nada de turismo excessivo, nada de novos hotéis e não mais de 20 milhões de pernoites de turistas em hotéis por ano”, afirmou o governo em um comunicado.

A regra, no entanto, não se aplica a hotéis que já obtiveram licença anteriormente. Nos últimos anos, a cidade tem tentado limitar o números de turistas, que chega a milhões por ano. Grande parte desse turismo é voltado para sexo e drogas, no distrito da luz vermelha.

A mais recente mudança faz parte de uma série de medidas que a capital holandesa tem tomado para mitigar o problema. No ano passado, por exemplo, a Câmara Municipal de Amsterdã votou pela proibição de cruzeiros e o encerramento dos terminais para grandes navios. Além disso, o uso de cannabis também foi proibido nas vias públicas, sendo permitido apenas em lojas específicas e domicílios. A visita guiada no distrito da luz vermelha, que passava por vitrines de profissionais do sexo, também foi proibida.

Com menos de 1 milhão de habitantes, a capital atrai mais turistas que residentes todo mês. Em 2023, Amsterdã recebeu mais de 20 milhões de visitantes. Segundo uma pesquisa realizada pela VisaGuide.World, a cidade se tornou a mais turística da Europa, ultrapassando destinos populares como Roma, Paris e Londres.

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner