BRAIP ads_banner

Messi tem o maior salário das Américas e palmeirense aparece no top-10; veja lista

CasaNotícias

Messi tem o maior salário das Américas e palmeirense aparece no top-10; veja lista

Sobrevivente a incêndios e à enchente de 1941, Mercado de Porto Alegre espera água baixar para estimar prejuízos | Brasil
Sucessão de Lira na Câmara contaminou debate sobre a prisão de Chiquinho Brazão
Chevrolet Kadett faz 35 anos e continua popular; relembre a história

Messi é o jogador mais bem pago das Américas. O argentino do Inter Miami recebe US$ 20,4 milhões (R$ 103,3 milhões) por ano. Dos dez maiores pagamentos, seis são de jogadores da MLS, a liga de futebol dos Estados Unidos, que tem atraído casa vez mais jogadores de alto nível nos últimos anos.

O salário mais alto fora dos Estados Unidos é de Dudu, do Palmeiras. O atacante recebe US$ 5,4 milhões (R$ 27,3 milhões) por ano, segundo o site especializado em finanças do futebol Capology. O camisa 7 palmeirense não joga desde agosto de 2023, após lesões no menisco e ruptura de ligamento cruzado anterior. Ele passou por cirurgia e já treina com o grupo, mas tem o retorno aos jogos tratado com cautela.

Outro “brasileiro” na lista é o atacante Rafael Borré, do Internacional. O jogador da seleção colombiana foi comprado pelo clube gaúcho por 6,2 milhões de euros (R$ 33 milhões) no começo deste ano, junto ao Eintracht Frankfurt, além de 200 mil euros (R$ 1,1 milhão) pagos ao Werder Bremen, clube em que o jogador estava emprestado. O salário do atacante é de US$ 4,6 milhões (R$ 21,2 milhões) anuais.

Inter Miami, de Messi, foi eliminado nas quartas de final Copa dos Campeões da Concacaf após duas derrotas para o Monterrey, do México.  Foto: Eduardo Verdugo/AP

Top-10 salários do futebol nas Américas

(Os valores são anuais)

  1. Lionel Messi (Inter Miami): US$ 20,4 milhões
  2. Lorenzo Insigne (Toronto FC): US$ 15,4 milhões
  3. Xherdan Shaqiri (Chicago Fire): US$ 8,1 milhões
  4. Federico Bernardeschi (Toronto FC): US$ 6,3 milhões
  5. Sebastián Driussi (Austin FC): US$ 6 milhões
  6. Dudu (Palmeiras): US$ 5,4 milhões
  7. Héctor Herrera (Houston Dynamo): US$ 5,2 milhões
  8. Sergio Canales (Monterrey): US$ 5 milhões
  9. André-Pierre Gignac (Tigres): US$ 4,6 milhões
  10. Rafael Santos Borré (Internacional): US$ 4,6 milhões

Apesar do alto rendimento financeiro, Messi e o Inter Miami foram eliminados da Copa dos Campeões da Concacaf na noite desta quarta-feira, dia 10. A equipe já havia perdido o jogo de ida por 2 a 1 para o Monterrey, do México, e teve nova derrota, agora por 3 a 1. O time de Tata Martino ainda teve o lateral Jordi Alba, amigo de Messi, expulso. Na MLS, o Inter Miami é o terceiro colocado na Conferência Leste, com 12 pontos.

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner