BRAIP ads_banner

Irã diz que ataque israelense atingiu cidade que abriga centrais nucleares

CasaNotícias

Irã diz que ataque israelense atingiu cidade que abriga centrais nucleares

Jovens estão usando Botox para prevenir rugas. Será que funciona?
Após ataque hacker, site da Prefeitura de Porto Alegre fica fora do ar
Lula recorre a núcleo de conselheiros nas crises e quer dar ‘chacoalhão’ no governo; veja os nomes

A agência de notícias estatal do Irã Fars afirmou nesta sexta-feira, 19, que um ataque israelense contra o país centrou-se na cidade de Isfahan, que abriga uma série de infraestruturas militares importantes, incluindo instalações nucleares, uma importante base aérea e fábricas de drones iranianos.

Segundo a agência, “três explosões” foram ouvidas em Qahjavarestan, próximo ao aeroporto de Isfahan e da base aérea militar de Shekari. Autoridades iranianas, porém, garantiram que as suas instalações nucleares “estavam seguras”. O porta-voz da agência espacial iraniana, Hossein Dalirian, disse que “vários” drones foram “interceptados com sucesso”.

+ EUA e UE pedem contenção para evitar guerra regional após ataque ao Irã

A central de enriquecimento de urânio de Natanz, que é a usina nuclear mais conhecida do Irã, está localizada na província que abriga Isfahan, enquanto uma fábrica de conversão de urânio fica no bairro de Zerdenjan, no sudeste da cidade. Um vídeo da agência de notícias Tasnim mostrou duas posições diferentes de armas antiaéreas em ação, e os detalhes do vídeo correspondiam à localização da instalação de Zerdenjan.

Programa nuclear iraniano

A central de Natanz, que começou a ser construída em 1999, opera três pequenos reatores fornecidos pela China, bem como gere a produção de combustível e outras atividades para o programa nuclear civil do Irã. Acredita-se que o local tenha sido atingido por uma explosão em novembro de 2011.

Continua após a publicidade

+ EUA e UE anunciam sanções contra programas de mísseis e drones do Irã

Isfahan também conta com uma importante base aérea iraniana que era lar da antiga frota iraniana de aviões militares F-14 Tomcats – comprados dos Estados Unidos antes da revolução islâmica de 1979. Especulações iniciais sugeriram que a base poderia ter sido o alvo pretendido do ataque nesta sexta-feira.

Igualmente importantes são as fábricas de armas do Irã dentro e ao redor da cidade. No início do ano passado, um ataque, atribuído a Israel, foi lançado contra uma instalação de produção de armas avançadas na cidade, que, tal como a atual ofensiva, supostamente envolveu três drones.

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner