BRAIP ads_banner

Google e Ministério da Saúde fecham parceria com foco em vacinação; confira

CasaNotícias

Google e Ministério da Saúde fecham parceria com foco em vacinação; confira

37% das pessoas que menstruam têm dificuldades de acesso a itens de higiene, aponta UNICEF
Jovens estão usando Botox para prevenir rugas. Será que funciona?
Não consegue dormir bem? Estes 8 hábitos podem estar sabotando o seu sono

Nesta quinta-feira, 18, o Google e o Ministério da Saúde anunciaram uma nova parceria com o objetivo de aprimorar as informações sobre Unidades Básicas de Saúde (UBSs) disponíveis na plataforma. Para isso, a pasta irá fornecer dados atualizados de 40 mil UBS, incluindo localização, horário de funcionamento, contato e um link direcionando ao Calendário Nacional de Vacinação.

Na prática, ao buscar no Google Maps ou no Buscas coisas como “postos de saúde próximos a mim” ou “vacinação perto de mim”, os usuários terão acesso às principais informações dos postos de saúde mais próximos, além de serem conectados ao link para o Calendário Nacional de Vacinação.

Segundo as instituições, a primeira fase da iniciativa foi lançada no ano passado, durante o Google for Brasil, evento do Google realizado no País.

A expectativa, de acordo com Google e o Ministério da Saúde, é que a parceria contribua para a adesão da população às campanhas de vacinação, revertendo a queda das coberturas vacinais registradas nos últimos anos.

Google e Ministério da Saúde fecham nova parceria com foco em vacinação. Foto: terovesalainen/Adobe Stock

Ainda, em nota, ao citar o desenvolvimento da Estratégia de Saúde Digital para o Brasil até 2028 (ESD28), as instituições disseram que a “avaliação e o monitoramento de dados são partes fundamentais do trabalho de recuperação das coberturas vacinais, para que o cidadão esteja empoderado de informações oficiais e possa tomar decisões de autocuidado”.

Vale destacar também que, segundo o Google Trends, o Brasil é o terceiro país do mundo que mais faz buscas no Google relacionadas à saúde e o sétimo em interesse por vacinação, desde 2004.

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner