BRAIP ads_banner

Coudet detona imprensa após vitória do Inter: “Alguns aqui me assassinam“

CasaNotícias

Coudet detona imprensa após vitória do Inter: “Alguns aqui me assassinam“

Após pausa por chuvas, Bahia vira sobre Fluminense e vence primeira no Brasileirão
Sirenes são acionadas no norte de Israel após ataque contra Irã, dizem militares
Líder do Hamas diz que ainda busca acordo de reféns mesmo após morte de filhos

O técnico Eduardo Coudet saiu aliviado da primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O Internacional virou sobre o Bahia, no Beira-Rio, em Porto Alegre, por 2 a 1, e amenizou a crise após o Colorado não chegar à final do Gaúcho e iniciar a Copa Sul-Americana com dois empates.

O técnico argentino disparou contra a imprensa. Depois do 0 a 0 contra o Real Tomayapo-BOL, no meio de semana, alguns jornalistas e influenciadores divulgaram que o treinador se irritou no vestiário e teria chegado a pedir para deixar o clube. Coudet nega que isso tenha acontecido.

“O torcedor não tem que consumir m****. Tem quatro ou cinco jornalistas aqui que me assassinam. Não fui mal-educado. Em 2020, me fritavam o tempo todo. ‘Sou o pior treinador do mundo’, falavam. Os números não são tão ruins. Temos que acreditar e ir juntos.”, disse Coudet.

O treinador chegou a ser vaiado no intervalo do confronto deste sábado, quando o jogo ainda estava empata por zero a zero. Ele fez alterações na equipe, colocando Fernando como zagueiro, Bruno Gomes e Thiago Maia como volantes, e Lucca no ataque junto com Borré. Não deu certo.

No segundo tempo ocorreram alterações, com Fernando de volta ao meio-campo. Só que antes da virada, o Internacional tomou um susto com o gol de Biel para os baianos. Só que Wesley, que substitua Lucca, e Fernando, na nova função, marcaram para a virada.

“Me cobrem. Gosto de ganhar. Sempre fui respeitoso. Mas como entrei quebrando o vestiário e hoje está tudo bem? Conheço muito do que falam aí. Esses caras não estão na torcida. Estão em um camarote fechado ou nem no estádio”, disse Coudet.

O treinador elogiou a atuação de sua equipe no segundo tempo e acha que há uma evolução à vista.

“Importante hoje era ganhar. E conseguimos uma produção eficiente no segundo tempo, o time jogou bem. Não me parece uma situação tão drástica pelo que aconteceu, essa situação tensa”, disse o argentino.

O Internacional volta a campo na próxima quarta-feira (17), contra o Palmeiras, na Arena Barueri, na região metropolitana de São Paulo, pela segunda rodada do Brasileirão. O jogo começa às 20h (de Brasília).


Fonte: Externa

BRAIP ads_banner