BRAIP ads_banner

Conheça o arranha-céu de 62 andares que mudará o horizonte de Nova York

CasaNotícias

Conheça o arranha-céu de 62 andares que mudará o horizonte de Nova York

BB Glow: conheça vantagens e cuidados com o procedimento queridinho da vez
Conheça Kamilla Cardoso, brasileira escolhida pelo Chicago Sky no draft da WNBA
Conheça a verdadeira história da Revolução Constitucionalista

Todo mundo conhece as formas familiares que compõem o horizonte de Nova York. Há o topo curvado Art Déco do Chrysler Building, os amplos triângulos isósceles que giram em torno do One World Trade Center, os retângulos escalonados de calcário e granito do Empire State Building e o prisma triangular do Flatiron Building.

E agora, uma torre multibilionária com vidro do chão ao teto adicionará outra dimensão à paisagem urbana, de acordo com novos detalhes revelados pelo prefeito de Nova York, Eric Adams, nesta semana.

Com 62 andares, uma torre de escritórios planejada na 350 Park Avenue fornecerá espaço para mais de 6.000 empregos, além de 170.00 metros quadrados de espaço comercial para escritórios, de acordo com um comunicado à imprensa. O prédio será financiado por Kenneth Griffin, fundador e CEO da empresa de investimento global Citadel, pela Vornado Realty Trust, e pela empresa de construção e gestão Rudin.

Colunas brancas emoldurarão um novo saguão público na base do novo prédio na Park Avenue, completo com espaços verdes, assentos e exposições de arte, conforme mostram as imagens.

Acima, terraços paisagísticos cobrirão cada seção da torre revestida de vidro que abrigará os escritórios da Citadel e da empresa criadora de mercado Citadel Securities.

Adams elogiou o projeto no comunicado, dizendo que ele ajudará a “dinamizar a economia e expandir o horizonte icônico da cidade de Nova York”, com base nos “esforços contínuos para energizar Midtown Manhattan como o endereço comercial mais importante do mundo e um motor econômico para a classe trabalhadora nova-iorquina”.

Os arquitetos Foster + Partners projetaram o edifício, que substituirá a torre de 30 andares que atualmente está no local no centro de Manhattan, a poucos quarteirões de pontos de referência como o Rockefeller Center, a Catedral de São Patrício e a Grand Central Station.

Enquanto Nova Iorque continua lidando com os efeitos econômicas provocados pela pandemia da Covid-19, Adams e sua administração afirmaram nas respectivas declarações que esperam que este projeto ajude na recuperação da cidade.

“Este investimento abre um novo capítulo para Midtown e fecha o livro para aqueles que previram seu fim”, disse o vice-prefeito de operações, Meera Joshi.

“A revitalização de Midtown está sendo liderada pela sua esfera pública, incluindo investimentos na Quinta Avenida, com as joias da coroa do Central Park e do Bryant Park em cada extremidade.”

“Juntos, com nossos parceiros de parques e distritos de melhoria de negócios, estamos reintroduzindo a Quinta Avenida ao mundo e criando uma comunidade vibrante de vida, trabalho e diversão para uma nova era”, acrescentou Joshi.

A construção deste novo espaço de escritórios chega num momento difícil para o mercado imobiliário comercial, à medida que as empresas lutam para atrair os trabalhadores de volta ao escritório após anos trabalhando em casa.

Isto deixou vastas parcelas de espaços de escritórios vagos ou subutilizados, fazendo com que o valor desses edifícios despencasse, ao mesmo tempo que as taxas de juro historicamente elevadas tornaram mais difícil para os promotores imobiliários, que contraem muitas vezes enormes empréstimos para financiar projetos, fazerem bons negócios.

O projeto iniciará o processo de revisão pública da cidade no início do próximo ano e a torre deverá ser concluída até 2032, segundo o comunicado.

Arranha-céu mais estreito do mundo está pronto para receber primeiros moradores

Com informações de Anna Cooban, da CNN

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner