BRAIP ads_banner

“Fiquei muito triste e surpresa“, diz mãe de professor solto após ser preso injustamente

CasaNotícias

“Fiquei muito triste e surpresa“, diz mãe de professor solto após ser preso injustamente

Prefeitura de Porto Alegre pede evacuação de bairro após dique transbordar
Após ataque hacker, site da Prefeitura de Porto Alegre fica fora do ar
“É o pai dos meus filhos“, brinca Fernanda sobre amizade com Pitel após BBB 24

Em declaração à CNN, a mãe do professor de educação física Clayton Ferreira Gomes dos Santos, de 40 anos, disse que ficou “triste” e “surpresa” após descobrir que o filho havia sido preso, pois ele “não havia feito nada”.

Ele foi preso na última terça-feira (16) sob a acusação de roubo, mas recebeu liberdade após um pedido da defesa dele na tarde desta quinta (18). Clayton estava na carceragem do 26º Distrito Policial (DP), no Sacomã.

O roubo ao qual ele foi acusado ocorreu contra uma idosa no município de Iguape, que fica a 200km da capital, no ano passado.

Clayton Ferreira Gomes dos Santos, professor de Educação Física / Divulgação/Arquivo Pessoal

A escola onde ele trabalhava à época informou que ele estava dando aulas na capital, no momento em que os crimes aconteceram. Sendo assim, impossível estar ao mesmo tempo, em dois lugares.

Na saída do 26° DP, onde esteve preso nos últimos dois dias, Santos falou que foi preso quando foi à delegacia para ser ouvido, pois, no seu entendimento, não devia nada.

“De espontânea vontade como eu cheguei lá (na delegacia). E aí quando eu percebi mesmo que eu vi que tinha mais de seis policiais ao meu redor, né? Aí eu pude perceber da realidade o que estava acontecendo, né? Que aí ele falou que tinha um mandado de prisão contra a minha pessoa, né?”, relatou.

O advogado explicou que o professor havia sido vítima de um furto e que acreditou que iria à delegacia para falar sobre o assunto. “Ele veio acreditando ser uma coisa, porque ele fez uma comunicação de ocorrência onde em que foi vítima de furto em data anterior. Ele veio achando que era isso e aqui fui surpreendido com esse mandado de prisão temporário”, explicou.

O caso segue sendo investigado pela Delegacia de Iguape.

Fonte: Externa

BRAIP ads_banner